Horário de atendimento – Segunda a Sexta de 6h às 18h30 e sábado de 6h30 às 12h

Horário de atendimento – Segunda a Sexta de 6h às 18h30 e sábado de 6h30 às 12h

Horário de atendimento – Segunda a Sexta de 6h às 18h30 e sábado de 6h30 às 12h

Blog

Aqui você encontra informações importantes sobre exames e tratamentos.

Aqui você encontra informações importantes sobre exames e tratamentos.

HPV – Dúvidas Frequentes

O que é o HPV?

O papilomavírus humano é um vírus comum. Entre os diferentes tipos de papilomavírus humano, alguns são inofensivos e outros podem causar doenças nas áreas genitais. Embora a maioria das pessoas consiga ficar livre do vírus, quando isso não acontece, há desenvolvimento de câncer do colo do útero, lesões pré-cancerosas ou verrugas genitais.

Quais os tipos de vírus são prevenidos pela vacina do HPV tetravalente?

Os tipos 6, 11, 16 e 18 do papilomavírus humano foram selecionados porque causam mais de 70% dos casos de câncer do colo do útero e 90% das verrugas genitais.

Quem já teve HPV também deve tomar a vacina?

A vacina não protege contra infecções do HPV se você já as têm. É possível beneficiar-se com a vacina se você já estiver infectado(a) pelo papilomavírus humano. Se você já está infectado com um tipo de HPV contido no imunobiológico antes da vacinação, a vacina ajudará proteger você contra os outros tipos de HPV contidos na vacina.

Por que a vacinação contra HPV é importante?

Sem vacinação, estima-se que a maioria das pessoas sexualmente ativas irá contrair o papilomavírus humano em algum momento da vida. Pessoas de qualquer idade que praticam qualquer tipo de atividade sexual que envolva o contato genital correm risco. A única forma de se proteger completamente contra o papilomavírus humano é evitar esse tipo de atividade sexual. Muitas pessoas que têm o papilomavírus humano podem não apresentar nenhum sinal ou sintoma. Isso significa que elas podem, sem saber, transmitir o vírus a outras pessoas.

Qual a faixa etária e quantas doses devem ser administradas?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim) e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) o seguinte esquema e faixa etária é recomendado:

Meninos: 9 a 26 anos;
Meninas: 9 a 45 anos;

Esquema:

Para meninas e meninos menores de 15 anos é de duas doses com intervalo de seis meses (0 – 6 meses).
Para maiores de  15 anos, não imunizados anteriormente, o esquema é de três doses (0 – 1 a 2 – 6 meses).